O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final

quarta-feira, outubro 26, 2016


(Lawrence Maximo)

Mais do que máquinas precisamos de humanidade. Mais do que inteligência precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes a vida será de violência e tudo estará perdido” (Charles Chaplin)

Hoje voltei ao passado, assistindo um dos melhores filmes da minha vida, de fato, uma lenda épica da história do cinema internacional, como diz um ditado “recordar é viver”, fora a trilha sonora da banda de Rock dos anos 80 que eu era fã “Guns N’ Roses”!!!

O mesmo me fez refletir sobre temas (problemáticas) contemporâneos, realmente uma mensagem futurística. Na época tinha 10 anos, e depois assisti diversas vezes na adolescência, e ainda hoje (adulto) vibrei muito nas cenas, porém, com uma visão holística do seu significado.

O Exterminador do Futuro 2: O Dia do Julgamento é um filme norte-americano de 1991, continuação da ficção de James Cameron, The Terminator, de 1984. É mais cara (o primeiro filme a custar 100 milhões de dólares), mais ambiciosa (uma revolução em efeitos especiais) e mais bem-sucedida (rendeu 520 milhões) produção para um longa até 1991.

O filme marcou época e é até hoje listado entre os melhores filmes de ficção científica e ação de todos os tempos. É considerada uma das melhores e mais bem-feitas sequencias de um filme hollywoodiano. Na época, a evolução nos efeitos especiais foi possível graças ao patrocínio da Pepsi, cujo investimento foi revertido em marketing pesado em algumas tomadas do filme.

Houve uma FRASE no filme que me deixou arrepiado, essa cena ocorre em um posto de gasolina quando o Exterminador (Schwarzenegger) olha duas crianças “ambas” brincando com armas… o jovem John Connor (Edward Furlong) comentou que os humanos estão perdidos, e logo o Exterminador respondeu: “Os Humanos se Autodestroem” – QUE REALIDADE HODIERNA!

Em todo o seu enredo, o filme nos ensina e procura fazer com que as pessoas entendam o valor da vida humana. Lembrei da frase de Chaplin (acima) para ajudar essa reflexão. Agora faço apenas 4 considerações baseado na Teologia Cristã sobre o Filme (mensagem escatológica – coisas futuras):

- Guerras, Violências, Fome, Pestes e Terremotos: No Evangelho de Mateus cp. 24 a Bíblia narra sobre fatos que procederão nos últimos dias e os mesmos anunciariam a volta de JESUS - destacando os versículos 6 e 7:

E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim”. “Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares”.

- Skynet = Plano do mal para exterminar com a humanidade: É muito nítida a comparação com o plano do inimigo de Deus [diabo]:

Sabemos que somos de Deus, e que o mundo todo jaz sob o Maligno” - 1 João 5:19

O ladrão não vem senão para furtar, matar e destruir” - João 10:10

- A Evolução da Ciência e Tecnologia: Cada dia é surpreendido com avanços da ciência e tecnologia e como as máquinas estão tomando o lugar do homem - e a falta de tempo das pessoas em nossa sociedade contemporânea:

E tu, Daniel, fecha estas palavras e sela este livro, até ao fim do tempo; muitos correrão de uma parte para outra e a ciência se multiplicará” (Daniel12:4).

- Ausência de Amor: Deixei essa consideração por último, pois para mim é a mais GRAVE de todas, pois vivenciamos essa realidade em todas as camadas da sociedade, inclusive dentro das organizações religiosas - Outra cena do filme (no início) me chamou muito atenção, quando o Exterminador pergunta para o jovem Connor porque os humanos choram, e na parte final ao ver o jovem chorando, o exterminador compreende por que as pessoas choram, vendo que o jovem tinha nele, a visão do pai que nunca teve. Ainda no Evangelho de Mateus somos avisados sobre essa terrível época:

E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará” - Mateus 24:12

Para terminar esse texto, termino com as palavras da senhora Sarah Connor:

Se uma máquina aprendeu o valor da vida humana, talvez os humanos também a compreendam


Soli Deo Gloria!!!

You Might Also Like

0 comentários

Follow by Email