A Origem do Nome “Homem de Neandertal”

quarta-feira, outubro 26, 2016

(Lawrence Maximo)

Segundo a Comunidade científica, O homem de Neandertal (Homo neanderthalensis) é uma espécie extinta, prevalecendo como fóssil do género Homo, que habitou a Europa e partes do oeste da Ásia, desde há cerca de 350 000 até aproximadamente há 29mil anos (Paleolítico Médio e Paleolítico Inferior, no Pleistoceno). Coexistiu com os Homo sapiens. Alguns autores consideram os homens-de-neandertal e os humanos subespécies do Homo sapiens (nesse caso Homo sapiens neanderthalensis e Homo sapiens sapiens, respectivamente). Os neandertais compartilham 99,7 por cento de seu DNA com os humanos modernos, mas apresentam diferenças morfológicas muito específicas. 

O topónimo Neandertal (vale de Neander, em tradução literal do alemão) e daí o nome da espécie, corresponde à designação “Vale do Homem Novo”. Este pequeno vale (Tal, em alemão) situa-se entre as cidades de Erkrath e Mettmann, não longe de Düsseldorf e Wuppertal, na Alemanha. Foi assim baptizado em honra de Joachim Neumann, conhecido como Joachim Neander (1650/1680), compositor e pastor luterano do século XVII. Segundo uma tradição familiar, o nome Neander provinha do seu avô, que o usava como tradução em grego do seu apelido alemão Neumann (homem novo). Este pastor e compositor, autor de cânticos religiosos ainda hoje populares entre os protestantes alemães, procurava inspiração neste vale de paisagem idílica, que acabou por ficar com o seu nome, em feliz coincidência.

Pastor Neander é originário de uma família de eclesiásticos que transformou seu nome alemão de Neumann em grego Neander, seguindo a moda da sua época. Ele estudou teologia reformada em Bremen, e trabalhou como pedagogo em Heidelberg e Frankfurt em Main. Conheceu lá o pastor Philip Jacob Spener, que iniciou o movimento pietista.

Tornou-se diretor de uma escola de latim e poeta e compositor de vários hinos. Muitas vezes se retirou na natureza para compor os hinos, e seu lugar preferido foi uma certa ravina ou barranco numa mata, que mais tarde recebeu o nome dele: Neandertal, o que em português “Vale do Neander”. Justamente nesta ravina cientistas acharam em 1856 o famoso esqueleto do Homo neanderthalensis; dessa maneira o nome neander entrou nas ciências.

Voltado para Bremen no último ano de sua vida, compus o hino famoso “Lobe den Herren, den mächtigen” (“Louva ao Senhor potentíssimo”), (em inglês “Praise to the Lord, the Almighty, the King of Creation” que é presente em inúmeros hinários e é base de muitas composições com a Cantata com o mesmo nome de Johann Sebastian Bach ou em português o “Louvai ao Senhor” de Axel Bergstedt. Morreu por causa de uma doença, possivelmente a peste, no dia 31 de maio, segunda-feira de Pentecostes, que é feriado religioso na Alemanha, em 1680.

Nota: Impressionante como um homem religioso pode influenciar a ciência e a história!

Fonte
The complete genome sequence of a Neanderthal from the Altai Mountains Acessado em 6 de agosto de 2014.
Humans Interbred With Hominins on Multiple Occasions, Study Finds – artigo de Carl Zimmer no The NY Times, 17 março 2016.

Foto [1] Pastor Joachim Neander


You Might Also Like

0 comentários

Follow by Email